Conselho Tutelar de Itaquiraí recebeu 202 denúncias de janeiro a maio/2019

Foto: Assessoria

O Conselho Tutelar de Itaquiraí, órgão independente, porém ligado à Secretaria Municipal de Assistência Social e CMDCA – Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente, apresentou relatório de atendimentos realizados de janeiro a maio do corrente ano.

De acordo com os dados, foram 199 procedimentos entre novos atendimentos e manutenção de apoio a famílias já atendidas pelo conselho. Neste contexto foram 195 encaminhamentos à rede de atendimento. “Estes atendimentos referem-se a violações de direitos, físico, psicológico, sexual, negligência, abandono e outros”, explica Rubia Duran, do CMDCA.

No relatório pormenorizado do Conselho Tutelar, ação dos conselheiros envolveu 193 crianças, sendo 93 meninos e 100 meninas. As vítimas tinham as seguintes idades: 0 a 6 anos, 39 do sexo masculino e 42 do sexo feminino; de 7 a 11 anos, 23 meninos e 24 meninas, e de 12 a 17 anos 31 adolescentes do sexo masculino e 34 adolescentes do sexo feminino. “Todos eles são vítimas de algum tipo de violência ou tiveram seus direitos previstos em lei violados de alguma forma”, explica Rubia.

Ela observa que também foram realizados 15 atendimentos de vítimas de outros municípios, em Itaquiraí. “Não importa a origem, o conselho tutelar tem sua obrigação: garantir os direitos da população de até 17 anos, com o objetivo de proteger a criança ou o adolescente que está em situação de vulnerabilidade. O conselho não é responsável por atender as crianças e sim atuar para que os órgãos responsáveis realizem o atendimento”, observa Rubia Duran.

Fonte: Departamento de Comunicação  / Roney Minella