Viajar de ônibus por Mato Grosso do Sul ficará mais caro a partir de abril

Tarifa do transporte intermunicipal foi reajustada - Foto: Álvaro Rezende / Correio do Estado

Viajar de ônibus por Mato Grosso do Sul ficará mais caro a partir do dia 1º de abril.

Isto porque a Agência Estadual de Regulação de Serviços Públicos (Agepan) reajustou as tarifas praticadas pelo sistema de transporte rodoviário intermunicipal de passageiros em 4,56%.

Portaria com o reajuste foi publicada no Diário Oficial do Estado desta terça-feira (30).

O mês de março é a data-base para os reajustes anuais das tarifas a serem aplicados no Sistema de Transportes Rodoviário Intermunicipal de Passageiros de Mato Grosso do Sul.

Conforme  portaria, o Sindicato das Empresas de Transportes de Passageiros no Estado (Rodosul) apresentou requerimento de atualização das tarifas praticadas.

Nota técnica propôs a aplicação da variação do Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), apurado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), que encerrou 2020 em 4,52%.

Desta forma, a tarifa foi reajustada em 4,56% nas linhas estruturais, regionais e locais.

O novo coeficiente entra em vigor a partir desta quarta-feira (1º).

Ainda segundo a portaria, "a critério da Agepan e mediante autorização expressa, serão admitidos acréscimos nos valores dos coeficientes tarifários, nas ligações intermunicipais que ofereçam padrões de serviços diferenciados em horários previamente estabelecidos".

O acréscimo autorizado é de até 20% na utilização de ônibus do tipo executivo e de até 50% no ônibus tipo leito.

A tarifa mínima das linhas Estrutural, Regional e Regional com característica urbana foi fixada em R$ 9,70.

Tarifa de embarque

No Terminal Rodoviário de Campo Grande, as tarifas de embarque e de acostamento foram reajustadas em 5,20%, com vigência a partir de 1º de Janeiro de 2021.

Atualmente, a taxa de embarque em linha metropolitana custa R$ 1,05; nas linhas intermunicipais R$ 4,97; linhas interestaduais e linhas internacionais, R$ 6,86. 

Tarifa de acostamento é de R$ 19,06.

Fonte: Glaucea Vaccari/ Correio do Estado