Veículos acumulados no DETRAN serão transferidos para pátios terceirizados

A limpeza do pátio é uma luta antiga de todas as agências do estado. Foto Agência do Detran de Amambai.

Com pátios cada vez mais lotados de carros apreendidos, as agências do Departamento de Trânsito em Mato Grosso do Sul(Detran/MS) têm enfrentado inúmeras dificuldades. Uma delas é a limitação do espaço para a realização de vistorias, como acontece na agência de Amambai. Recentemente, o Detran de Mato Grosso do Sul anunciou uma medida que pretende resolver este problema: a transferência de veículos para empresas terceirizadas.

As ações de retiradas já começaram a ser realizadas em Campo Grande, no mês de fevereiro, mas nos municípios do interior ainda não foram iniciadas. A equipe de reportagem do Jornal A Gazeta entrou em contato com o Detran-MS, que informou, por meio de sua assessoria, que todas as agências receberão a medida, mas não há um prazo estabelecido.

Em Amambai, a medida ainda está na fase de credenciamento da empresa terceirizada. No caso dos municípios que não possuem agências com pátios, os veículos deverão ser transferidos para a regional mais próxima.

De acordo com informações divulgadas recentemente pelo Departamento, quase 50 mil veículos estão em pátios do Detran de Mato Grosso do Sul. Apenas na capital, são quase 20 mil. Em Amambai, há cerca de 3 mil veículos, número que aumenta diariamente.

Os veículos acumulados são oriundos de apreensões, causadas pelo descumprimento do Código Nacional Trânsito e isso inclui o não pagamento dos impostos e documentação, entre outros. Condutores envolvidos em acidentes sem vítimas fatais, também têm seus veículos apreendidos no pátio do Detran atualmente.

Funcionamento

Após as transferências completas aos pátios terceirizados, os carros apreendidos em operações de blitz também serão levados diretamente para as empresas credenciadas e destes será cobrada a diária de R$ 19,29 por carro e R$ 4,13 por moto.

O custo com as transferências está a cargo da empresa credenciada, assim como a responsabilidade na segurança deles e será acompanhada por funcionários do Departamento.


Fonte: Raquel Fernandes/ Grupo A Gazeta