SES distribui oxímetros para triagem de atendimento à Covid-19 pelos municípios

Foto: Divulgação

A Secretaria de Estado de Saúde (SES) está fazendo a distribuição de 1.578 oxímetros de dedo para os municípios do Estado, aparelhos que serão utilizados na triagem de atendimento para Covid-19, doença causada pelo novo coronavírus. Os equipamentos, que possibilitam a aferição da taxa de saturação sanguínea de forma rápida e confiável, foram doados pelo Projeto “Todos pela Saúde”, do Itaú Unibanco.

A medida conta com o apoio do Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass) e Conselho Nacional de Secretários Municipais de Saúde (Conasems), consistindo na distribuição de oxímetros de dedo para uso em Unidades Básicas de Saúde, na saúde prisional, UPAs e nas unidades de Academias da Saúde de todo o país.

“Os oxímetros podem salvar vidas nos estágios iniciais da doença, uma vez que o aparelho detecta a falta de oxigênio no sangue mesmo quando não há falta de ar, permitindo que pacientes sejam hospitalizados e tratados numa fase cujos sintomas da covid-19 não requerem internações em UTI”, explica o secretário estadual de Saúde Geraldo Resende, que também é vice-presidente regional do Centro-Oeste no Conass. “Só temos a agradecer ao Itaú Unibanco por mais esse gesto de solidariedade”, salienta.

Segundo Karine Cavalcante da Costa, coordenadora de Ações em Saúde, a distribuição dos aparelhos visa melhorar a infraestrutura das Unidades Básicas de Saúde (UBS) e serviços relacionados ao primeiro contato com o usuário, proporcionando adequadas condições às equipes de saúde para desemprenho de suas funções.

“O fornecimento do oxímetro nos serviços de saúde é importante para a monitorização da porcentagem de saturação de oxigênio no sangue e dos batimentos cardíacos por minuto e isso auxilia na triagem dos pacientes com suspeita de contágio pela Covid-19”, salienta Karine da Costa.

Municípios

O quantitativo dos oxímetros distribuídos para os municípios de Mato Grosso do Sul é o seguinte: Água Clara, 10 ; Alcinópolis, 4; Amambai, 23; Anastácio, 19; Anaurilândia, 9; Angélica, 9; Antônio João, 12; Aparecida do Taboado, 17; Aquidauana, 35; Aral Moreira, 16; Bandeirantes, 8; Bataguassu, 20; Batayporã, 15; Bela Vista, 20; Bodoquena, 11; Bonito, 12; Brasilândia, 17; Caarapó, 18; Camapuã, 16; Campo Grande, 285; Caracol, 8; Cassilândia, 24; Chapadão do Sul, 19; Corguinho, 7; Coronel Sapucaia, 10; Corumbá, 54; Costa Rica, 14; Coxim, 26; e Deodápolis, 17.

Já Dois Irmãos do Buriti recebeu 12; Douradina, 9; Dourados, 87; Eldorado, 7; Fátima do Sul, 16; Figueirão, 2; Glória de Dourados, 9; Guia Lopes da Laguna, 6; Iguatemi, 12; Inocência, 10; Itaporã, 18; Itaquiraí, 13; Ivinhema, 21; Japorã, 12; Jaraguari, 5; Jardim, 22; Jateí, 13; Juti, 7; Ladário, 16; Laguna Carapã, 9; Maracaju, 29; Miranda, 16; Mundo Novo, 11; Naviraí, 29; Nioaque, 15; Nova Alvorada do Sul, 13; Nova Andradina, 20; Novo Horizonte do Sul, 7; Paraíso das Águas, 8; Paranaíba, 27; Paranhos, 10; Pedro Gomes, 7; Ponta Porã, 46; Porto Murtinho, 5; Ribas do Rio Pardo, 13; Rio Brilhante, 30; Rio Negro, 9; Rio Verde de Mato Grosso, 21; Rochedo, 5; Santa Rita do Pardo, 10; São Gabriel do Oeste, 28; Selvíria, 9; Sete Quedas, 7; Sidrolândia, 30; Sonora, 15; Tacuru, 8; Taquarussu, 8; Terenos, 12; Três Lagoas, 57; e Vicentina, 12.

País

Em todo o país, o Conass e o Conassems vão distribuir um total de 104.581 oxímetros, com o seguinte quantitativo: Equipes de Saúde da Família - ESF e Equipes de Atenção Primária 75.534; Unidades Básicas Tradicionais: 16.816; Unidades Básicas de Saúde Fluviais: 99; equipes de Consultório de Rua: 168; Unidades de Pronto Atendimento: 1.622; equipes de Atenção Prisional: 456; equipes de Atenção Domiciliar: 1.530; equipes Ampliadas de Apoio a Saúde da Família (NASF): 5.530; e polos de Academia de Saúde: 2.815.

Fonte: Ricardo Minella, SES