Procon/MS unidade de Amambai aciona a Energisa

Foto: Eduarda Erlich
O Procon de Amambai está aguardando decisão do Procon de Campo Grande que acionou a Energisa (Empresa de Energia Elétrica de Mato Grosso do Sul), para que dê explicações sobre o aumento das tarifas de contas de energia elétrica no município de Amambai e região. A informação é do coordenador do Procom em Amambai, Jabes Moreira Brum, que esteve na redação do jornal A Gazeta na manhã de segunda-feira (21). 

Além de falar sobre a ação contra a Energisa, Jabes também fez uma explanação sobre a atuação do Procon no município. Segundo ele, cerca de 85% da demanda recebida no Procon são solucionadas. A maioria das demandas nos últimos dias são queixas contra a Energisa.

“Graças a competência, determinação e vontade dos nossos colaboradores, com total apoio do prefeito Dr. Bandeira, que tem apoiado a realização de cursos de qualificação, o Procon tem solucionado esse percentual alto das queixas recebidas”, disse Jabes.

Segundo o coordenador, o Procon estadual entrou com ação contra a Energisa e deu um prazo de 10 dias para que seja dada uma explicação técnica sobre o aumento das tarifas. “As queixas estão muito grandes, não só em Amambai, mas em outros municípios do interior do Estado”, disse.

O Procon de Amambai, além do município sede, atende os municípios de Aral Moreira, Coronel Sapucaia, Paranhos, Sete Quedas  e Tacuru. Durante o mês de dezembro, o Procon de Amambai registrou 117 reclamações, e no mês de janeiro já foram 17 reclamações.

O Procon de Amambai faz um alerta para que o próprio consumidor  faça a fiscalização dos produtos a serem adquiridos, isto no ato da efetivação das compras, observando prazo de validade, condições de armazenagem dos produtos, bem como data de fabricação e data do vencimento, observou Jabes.