Polícia Civil finaliza operação "Missão Cumprida", iniciada por delegado morto em acidente

Foto: Kísie Ainoã/Campo Grande News

Após investigações do SIG (Setor de Investigações Gerais), nesta quarta-feira (12), a Polícia Cívil finalizou a operação “Missão Cumprida” contra crimes ambientais. O nome da ação é uma homenagem ao delegado Mikaill Alessandro Faria, morto após um acidente ocorrido no dia 6 de maio.

Um homem foi preso em flagrante pelos crimes de posse irregular de arma de fogo, crime contra a relação de consumo (manter mercadoria em condições impróprias para o consumo) e pelo lançamento de resíduos sólidos, líquidos e detritos em desacordo com as exigências estabelecidas em lei ou regulamento.

Segundo as investigações, o acusado mantinha um abatedouro ilegal em uma chácara na Cabeceira do Apa. O local seria dotado de estrutura para abater suínos e bovinos, contendo ganchos com elevação mecanizada e câmara fria. 

O produto era transportado em caminhonetes F-350 com carrocerias de madeira, possibilitando um acondicionamento precário para distribuição dos animais já carneados, em mercados e açougues do município de Ponta Porã.

Em cumprimento ao mandado de busca na chácara, o indivíduo foi surpreendido, com outros dois homens, enquanto carneavam suínos. Já na câmara fria, do local foram encontradas carcaças bovinas. Além disso, foi constatado que os dejetos eram descartados em um córrego.

No local também foi encontrada uma arma de fogo, calibre .22 que, segundo o conduzido, era utilizada no abate dos animais. Na propriedade rural as atividades contaram com o apoio da Iagro (Agência Estadual de Defesa Sanitária Animal e Vegetal do Mato Grosso do Sul).

Concomitantemente, foi cumprido mandado de busca e apreensão na residência do suspeito, onde foram apreendidos diversos documentos relativos à comercialização e transporte de gado. Além disso, quatro comércios suspeitos de receber a carne foram inspecionados.

De acordo com informações policiais, os donos dos estabelecimentos fiscalizados deverão prestar esclarecimentos nos próximos dias para Polícia Civil.

A operação contou com a participação da 1ª Delegacia de Polícia, 2ª Delegacia de Polícia e DAM (Delegacia de Atendimento à Mulher) de Ponta Porã, além do apoio da delegacia de Antônio João.

Fonte: Dourados News