PMR de Dourados apreende mais de 3 toneladas de drogas e recupera dois veículos roubados no Paraná e em Santa Catarina

Foto: Divulgação

A Polícia Militar Rodoviária (PMR) de Dourados, apreendeu ontem (9) mais de três toneladas de drogas, além de recuperar dois veículos produtos de roubo em Santa Catarina e Paraná. Um jovem de 19 anos foi preso.

De acordo com a PMR, os veículos roubados, Fiat Toro e Mitsubishi Pajero, foram localizados na MS-379, entre Laguna Carapã e Distrito de Lagunita. Os condutores ao verem a presença policial, realizaram uma manobra brusca, adentrando em um uma estrada vicinal de acesso a uma propriedade rural, levantando suspeita por parte da equipe, que decidiu seguir e abordar os referidos veículos. Percebendo que seriam interceptados pelos policiais, os condutores tentaram empreender fuga, seguindo pela via em alta velocidade, vindo posteriormente a desistirem da ação, abandonando os veículos e adentrando em uma plantação existente a margem da estrada.

De imediato a equipe verificou que no interior dos veículos haviam diversos tabletes e fardos de maconha, distribuídos no banco traseiro, dianteiro e porta-malas. A equipe também constatou que os veículos estavam equipados com rádio comunicador.

Em diligências pela região, um dos autores, um jovem de 19 anos foi encontrado e confessou que conduzia o veículo Fiat Toro e ainda admitiu que utilizava o rádio para comunicação entre eles e um “batedor” que teria a função de avisar sobre a presença de equipes policiais durante o trajeto.

Relatou ainda que foi contratado via telefone por um desconhecido para conduzir o veículo com a droga de Coronel Sapucaia até o município de Dourados e que receberia R$ 1 mil pelo transporte da droga. O condutor da Pajero não foi localizado.

Após pesada a droga totalizou 3.140 quilos de maconha e 82,7 quilos de Skank (Supermaconha).

Diante dos fatos o autor recebeu voz de prisão e foi encaminhado a Polícia Civil de Dourados. Os veículos e a droga foram entregues na Delegacia Especializada de Repressão aos Crimes de Fronteira (Defron).

Fonte: EnfoqueMS