MS vai receber R$ 11,3 milhões para pavimentação de rodovia na fronteira

O recurso vai viabilizar a pavimentação da MS-165, entre Coronel Sapucaia a Paranhos.
Obras em um dos trechos da rodovia MS-165. (Foto: Agesul/Divulgação)

Mato Grosso do Sul vai receber R$ 11,3 milhões do Governo Federal que serão destinados para obras na região de fronteira com o Paraguai. O senador Nelsinho Trad (PSD), coordenador da bancada federal, recebeu o comunicado de liberação do MDR (Ministério do Desenvolvimento Regional), nesta sexta-feira (05).

O recurso vai viabilizar implantação e pavimentação da MS-165, entre o município de Coronel Sapucaia ao município de Paranhos, numa extensão de 33 quilômetros “Essa é o resultado de uma emenda impositiva da bancada federal de Mato Grosso do Sul”, esclareceu Nelsinho.

A Agesul (Agência Estadual de Gestão de Empreendimentos) já concluiu há alguns anos a primeira etapa desse projeto Integração Sul Fronteira, com a pavimentação de 38,8 quilômetros da rodovia entre Sanga Puitã e Aral Moreira e agora vai concluir o restante do projeto até o município de Mundo Novo.

“O tempo de viagem entre as cidades será menor e o desenvolvimento socioeconômico de municípios da região será mais um dos benefícios garantidos, foi a justificativa que levou a bancada federal a aprovar o destino da emenda para esse projeto”, completou o senador.

O Projeto Sul-Fronteira, apresentado ao MDR, necessita de R$ 56,8 milhões para conclusão do trecho Coronel Sapucaia a Paranhos. Com essa liberação, vai faltar o pagamento de R$ 45,5 milhões.  “Nós vamos nos empenhar para que esse valor seja liberado ainda em 2021”, destacou o senador Nelsinho Trad.

Reunião da bancada - Na próxima terça-feira, os oito deputados federais e os três senadores de Mato Grosso do Sul vão se reunir para conversar sobre a escolha do novo coordenador da bancada federal. O senador Nelsinho Trad adianta que houve encontro virtual na última quarta-feira do grupo com os cinco prefeitos dos municípios mais populosos do Estado e manifestou que a decisão deverá ser em consenso. “Estamos procurando o caminho do consenso, a bancada unida, Mato Grosso do Sul sai fortalecido”, afirma o senador Nelsinho Trad.

Até semana passada, o candidato ao cargo era o deputado federal Beto Pereira (PSDB). Depois, a deputada federal Rose Modesto (PSDB) manifestou interesse e, na última reunião, a senadora Simone Tebet (MDB) se pronunciou com o desejo de assumir a coordenação. A bancada federal conquistou em 2019 o montante de R$ 94,2 milhões para Mato Grosso do Sul. Já, no ano passado, outros R$ 73,1 milhões.

Fonte: Adriano Fernandes/ Campo Grande News