MS registra maior número de abates de suínos de sua história no primeiro trimestre de 2019, aponta IBGE

Foto: Reprodução/TV Morena

Mato Grosso do Sul registrou no primeiro trimestre de 2019 um abate de 480.410 suínos. O número, segundo dados tabulados pelo G1 a partir da pesquisa trimestral de abates do Instituto de Geografia e Estatística (IBGE), é o maior da história do estado para este período do ano. Frente ao mesmo intervalo de tempo de 2018, quando foram abatidas 475.164 cabeças, representa um discreto incremento de 1,10%.

Com essa quantidade, Mato Grosso do Sul fechou os primeiros três meses do ano como o sétimo estado do ranking nacional de abates de suínos. À frente estão: Santa Catarina (3.012.177), Paraná (2.345.407), Rio Grande do Sul (2.132.718), Minas Gerais (1.379.727), Mato Grosso (648.657) e São Paulo (623.048).

Além de grande produtor, Mato Grosso do Sul também é exportador de carne suína. O estado vendeu para o mercado internacional, de acordo com o Boletim Casa Rural, do Sistema Famasul, 1,4 mil toneladas de carne suína in natura entre janeiro e abril deste ano, queda de 60,46% em relação à 3,5 mil toneladas de igual período de 2018. A receita totalizou US$ 2,1 milhões, decresceu 65,61% frente aos US$ 6,2 milhões do primeiro quadrimestre de 2018.

O principal destino da carne suína "Made in MS" foi Hong Kong, que foi responsável por 33,1% da receita com as vendas externas, com US$ 711,513 milhões. O segundo lugar, com 24% foi ocupado por Angola, com US$ 516,082 milhões e o terceiro pelos Emirados Árabes, com 19,51%, o que representou US$ 419,281.

Fonte: G1 - MS