Marco oferece visitas mediadas gratuitas para alunos de escolas

O Museu de Arte Contemporânea (Marco) realiza gratuitamente visitas mediadas ao museu para alunos de escolas públicas e particulares previamente agendadas. Basta agendar, por telefone, de terça a sexta, sendo que o primeiro horário para visitas é às 8 horas, e o segundo, às 14 horas.

No início da visita, as arte-educadoras fazem uma acolhida e falam sobre o museu, explicam como é processo para fazer exposições. Os estudantes são divididos em grupos, cada um visita, ao mesmo tempo, uma das cinco salas do museu. São realizadas quatro temporadas anuais, cada dura de dois a três meses, além da exposição permanente com obras do acervo do museu.


Exposição permanente

“A gente fala um pouco sobre cada artista, sobre o processo criativo, e incentivamos o olhar para que os alunos façam a leitura de imagens. Depois realizamos um bate-papo sobre o processo criativo e a vida do artista. Respondemos dúvidas, procuramos proporcionar vivências artísticas para criar críticas interpretativas por meio da arte”, diz Patrícia Nogueira, uma das arte-educadoras do Marco.


2ª Temporada 2019

Patrícia explica que as visitas mediadas são uma ponte que interliga as escolas e o museu. “Além de preservar toda essa riqueza que é a arte, a gente pode educar, deixar o museu mais próximo das pessoas, para que possa dialogar com as pessoas. Mesmo aquelas pessoas que não têm vivência artística, experiência com a arte, podem apreciar. O objetivo é despertar o gosto pela arte e pela visitação, principalmente de estudantes”.


Auditório possui capacidade para 105 pessoas

O museu possui ainda um auditório com capacidade para 105 pessoas e uma biblioteca especializada em arte moderna contemporânea e arte regional, com material para pesquisa e formação de estudantes, arte-educadores, artistas e público em geral. Os mais de 5 mil títulos estão à disposição para consulta local, incluindo catálogos das exposições do marco e de outros museus do Brasil. As servidoras Denise Feitosa e Fainer Valensuela estão sempre dispostas a auxiliar os visitantes.


Biblioteca é especializada em arte contemporânea

O setor educativo conta com três salas para as atividades práticas com escolas e grupos, além de cursos de iniciação em arte para crianças, jovens e adultos, assim como um equipado atelier para o desenvolvimento de técnicas de gravura. O Marco realiza em janeiro e julho os cursos de férias: Circo, desenho Mangá e Stop Motion e o curso permanente de Aquarela, com a professora Lúcia Mont Serrat. Este último é para adultos, e as inscrições custam R$ 170,00 (cento e setenta reais). Os interessados podem fazer uma aula experimental sem compromisso, e adquirir posteriormente o material, que são tintas em aquarela, papel e pincéis. O curso é realizado às quintas-feiras, das 9h30 às 11h30.


Espaço para intervenções artísticas

A gestora do Marco, artista plástica e professora aposentada da UFMS, Lúcia Mont Serrat, convida a população para conhecer o espaço. “A gente quer que o museu seja o mais visitado possível porque tem um papel cultural. As pessoas têm medo de entrar no museu. Convidamos para que entrem e conheçam, para que se desmistifique a sensação de que o museu é só para a elite. O museu é para todos”.


Reserva técnica

O Marco fica na rua Antônio Maria Coelho, 6000, no Parque das Nações Indígenas. Telefone: 3326-7449. Horário de atendimento: De terça a sexta feira, das 7h30 às 17h30. Sábados, domingos e feriados das 14h às 18 horas.


Karina Lima – Fundação de Cultura de Mato Grosso do Sul (FCMS)
Fotos: Museu de Arte Contemporânea