Marcelo Marinho é entrevistado pela Rádio Auxiliadora de Amambai

Candidato a Deputado Estadual falou sobre a importância de um representante do município

O Defensor Público e candidato a Deputado Estadual Marcelo Marinho esteve na manhã de quinta-feira (4), na Rádio Auxiliadora FM de Amambai onde concedeu uma entrevista no Programa Noticiando 105 que vai ao ar diariamente ao meio dia. Durante a entrevista o candidato falou um pouco de sua trajetória, de seu trabalho na defensoria, e sobre sua decisão em concorrer a uma vaga na Assembleia Legislativa.

“De 2015 para cá temos acompanhado operações, investigações, que mostraram para o Brasil o que a política tem de pior, que é a corrupção, por isso nós vemos hoje o desânimo e a falta de esperança da população. Percebemos que as pessoas querem mudança. Foi observando esse cenário que resolvi colocar meu nome à disposição, pois é importante que jovens e adultos se interessem mais pela política, e é importante que aqueles que têm condições, se coloquem à disposição para exercer cargos em benefício do povo, e não em próprio benefício.” Comentou.

Sobre a necessidade de um Deputado Estadual do município, Marcelo Marinho explicou: “Sem um representante daqui, o município perde muito, a cidade deixa de atrair investimentos significativos que contribuam com o crescimento e desenvolvimento, não só de Amambai, como da região.”

Ao ser perguntado sobre a questão da segurança, o candidato citou algumas propostas: “Algumas medidas precisam ser tomadas para que possamos evoluir no quesito segurança pública, como trazer mais policiais militares, investir na estrutura física da polícia civil, criar um quadro de funcionários para atender exclusivamente ao público, melhorar os salários dos nossos policiais e equiparar os salários dos agentes penitenciários com as demais carreiras da Segurança Pública.”

Marcelo Marinho aproveitou para agradecer a todos os apoiadores e os internautas que propagaram o número 23123 pelas redes sociais. Finalizou pedindo o voto de Amambai e região e para que não se abstenham do direito de votar. “Minha meta é fazer uma política diferente, trazer uma renovação e, nesse momento, é preciso uma união de todos nós para mudar esse atual cenário político.” Finalizou.


Fonte: Assessoria