Indústria de MS gerou 1.874 novos postos formais de trabalho em maio

Foto: DivulgaçãoO setor industrial de Mato Grosso do Sul foi responsável pela abertura de 1.874 postos formais de trabalho em maio, resultado de 7.987 contratações e 6.113 demissões, conforme o Radar Industrial da Fiems. Já no acumulado de janeiro a maio, são 6.923 vagas abertas pela indústria, resultado de 38.220 contratações e 31.297 demissões. Com esse resultado, o conjunto da atividade industrial foi responsável por 27% do total de vagas abertas em Mato Grosso do Sul no período indicado.

As atividades industriais que mais abriram vagas no mês de maio foram: construção de edifícios (+464), obras de infraestrutura (+340), fabricação de álcool (+178), fabricação de brinquedos e jogos recreativos (+154) e abate de bovinos (+106).

Já as atividades industriais que mais abriram vagas no acumulado de janeiro a maio foram construção de edifícios (+1.685), obras de acabamento, instalações e serviços especializados (+1.296), fabricação de álcool (+1.195), obras de infraestrutura (+905), fabricação de açúcar (+651), fabricação de brinquedos e jogos recreativos (+346), fabricação de celulose (+170), fabricação de calçados de material sintético (+113), fabricação de calçados de couro (+97), processamento de peixes (+84), curtimento de couro (+84), moagem e fabricação de produtos de origem vegetal (+82) e fabricação de óleos vegetais em bruto (+75).

Segundo o coordenador da Unidade de Economia, Estudos e Pesquisas da Fiems, Ezequiel Resende, o conjunto das atividades industriais em Mato Grosso do Sul encerrou maio de 2022 com o total de 139.753 trabalhadores empregados. “Indicando, até aqui, um aumento de 5,2% em relação ao fechamento do ano anterior, quando o contingente ficou em 132.830 funcionários”, afirmou.

Com isso, a atividade industrial responde por 23,8% de todo o emprego com carteira assinada (CLT) existente em Mato Grosso do Sul, ficando atrás do segmento de Serviços, que emprega 224.864 trabalhadores, com participação equivalente a 38,2%, e Comércio, com 140.313 empregados ou 23,9%.

 Foto: Divulgação

Municípios que mais empregaram

Em relação aos municípios, constata-se que em 57 deles as atividades industriais registraram saldo positivo de contratação no período de janeiro a maio de 2022, proporcionando a abertura de 8.019 vagas.

Entre as cidades com saldo positivo de pelo menos 200 vagas, destacam-se: Ribas do Rio Pardo (+1.172), Campo Grande (+1.109), Aparecida do Taboado (+794), Três Lagoas (+697), Dourados (+512), Rio Brilhante (+409), Nova Andradina (+378), Bonito (+306) e Nova Alvorada do Sul (+245).

As atividades que mais contribuíram nos municípios indicados foram: construção de edifícios (+1.388), obras de acabamento, instalações e serviços especializados (+1.134), fabricação de álcool (+757), obras de infraestrutura (+715), fabricação de açúcar (+431), fabricação de brinquedos e jogos recreativos (+349), abate de bovinos (+165), fabricação de celulose (+150) e confecção de peças do vestuário (+74).

Por outro lado, em outros 21 municípios as atividades industriais registraram saldo negativo, proporcionando o fechamento de 1.096 vagas. Entre as cidades com saldo negativo de pelo menos 200 vagas destaca-se Juti (-216). A atividade que mais contribuiu no município indicado foi o abate de bovinos (-233).

Fonte: Assessoria