Fundação do Trabalho de MS realizou mais de 300 mil atendimentos em 2022

Com atendimento humanizado focado no trabalhador como prioridade, a Funtrab (Fundação do Trabalho de Mato Grosso do Sul) registrou 319.222 atendimentos nas 33 Casas do Trabalhador na Capital e no interior e 2.180 novas empresas cadastradas em 2022.

Na Capital foram atendidos 53.214 trabalhadores em busca de vagas e seguro-desemprego. Por meio de App (MSContrata+), é possível fazer o agendamento com data e hora marcada, recurso que trouxe a diminuição das filas no prédio da Funtrab.

Foram realizados ainda 35.714 requerimentos de Seguro-Desemprego nos postos de atendimento ao trabalhador da Funtrab, injetando R$ 157.302.477,50 na economia. Em relação à colocação no mercado de trabalho, foram 20.554 pessoas que conseguiram emprego.

Em 2022 foram colocados por meio das 33 agências 20.331 trabalhadores no mercado de trabalho formal - representando 2.656 trabalhadores a mais em relação ao ano de 2021. Para 2023, a Funtrab trabalha com uma estimativa de aumento em torno de 15% a 20%.

Mercado de Trabalho em MS

De acordo com o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) divulgado em 28 de dezembro por meio do Ministério do Trabalho, o estoque de emprego formal em Mato Grosso do Sul apresentou expansão em novembro de 2022. O saldo foi de 1.758 postos de trabalho.

Em termos setoriais, os dados mostram que o melhor resultado foi o do setor de comércio (+1.077 postos de trabalho), seguido pelo setor de serviços (+814) e construção (+318). 

No acumulado do ano (janeiro a novembro), MS teve um saldo de 46.906 trabalhos formais. Para este ano, as perspectivas são otimistas com as políticas adotadas pelo Governo do Estado com os incentivos e atração de novas empresas, que deverá resultar em aumento nas contratações e geração de novos empregos.

O principal setor com falta de mão de obra é o de serviços, seguido do comércio e construção civil. As ocupações com mais dificuldades de contrações em 2022 foram: operador de caixa, auxiliar de cozinha, cozinheiro, mecânico, vendedor, motorista, pedreiro e ajudante.

Magna Melo, Funtrab

Foto: Agência Brasil/arquivo