Feminicídios e estupros em MS registram queda considerável no ano passado

Os números demonstram uma queda de 12,8% neste tipo de crime

A Casa da Mulher Brasileira na Capital é uma grande aliada para a diminuição - (Foto: Divulgação)

Um levantamento estatístico desenvolvido pela Polícia Civil do Mato Grosso do Sul entre os meses de janeiro e dezembro de 2021 e divulgado nesta quinta-feira (20) aponta uma redução do crime em todo o Estado. Os números demonstram uma queda de 12,8% neste tipo de crime. Vindo de 39 em 2020, para 34, em 2021. Os casos de estupro tiveram redução de 13,5% (de 1.685 para 1.458).

Neste período, as Delegacias de Atendimento à Mulher (DAM), em todo o interior do Estado, e a Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher (DEAM), que atende à Capital foram responsáveis pelo registro de 17.693 ocorrências.

Em Mato Grosso do Sul, as delegadas representaram por 7.837 medidas protetivas. Aumento de 8,5% na comparação com o ano anterior (de 7.222 para 7.837). Foram lavrados 725 autos de prisão em flagrante (aumento de 9%) e cumpridos 395 mandados de prisão (+22%). Ao todo foram instaurados 10.183 inquéritos policiais.

Salas Lilás - Dezessete cidades passaram a contar com a Sala Lilás em suas Delegacias de Polícia Civil. O local permite um atendimento humanizado nas cidades que não possuem uma DAM.

Mato Grosso do Sul conta com outras 12 Delegacias de Atendimento à Mulher, localizadas em municípios-polo regionalizados, com a competência de “atender, investigar e apurar as ocorrências policiais nos delitos referentes à integridade física e moral da mulher, incluindo todos os crimes sexuais contra a mulher e registrar e apurar crimes de assédio sexual contra a mulher”. São ele: Aquidauana, Coxim, Fátima do Sul, Jardim, Naviraí, Paranaíba, Dourados, Corumbá, Ponta Porã, Nova Andradina e Três Lagoas. Em 2020 foi inaugurada a DAM Bataguassu.

Fonte: A Crítica