Exposição Mulheres que Inspiram segue até o fim do mês

Fotos: Raquel Fernandes


Raquel Fernandes

Desde o dia Internacional da Mulher, a Prefeitura de Amambai realiza a exposição Mulheres que Inspiram, na Praça Cel. Valêncio de Brum. A ação retrata, por meio de fotos e textos, um pouco da vida de 31 mulheres que marcaram a história da humanidade.

A exposição, que conta com a parceria da Universidade Estadual do Mato Grosso do Sul (UEMS), é aberto ao público e segue até o dia 31 de março.

Uma das mulheres retratadas na mostra é a Maria da Penha Maia Fernandes. Conheça um pouco da sua história:

Maria da Penha Maia Fernandes nasceu em Fortaleza, Ceará, estudou em um colégio católico e depois ingressou na Universidade Federal do Ceará onde se formou em Farmácia e Bioquímica no ano de 1966. Casou-se aos 19 anos, mas logo se separou, pois o marido queria proibi-la de estudar e trabalhar. Depois da separação, foi para a USP, se especializar em Parasitologia. Em São Paulo, conheceu o professor de economia, Marco Antônio Heredia Viveiros, com quem se casou e teve três filhos. Com o passar dos tempos Marco foi se mostrando agressivo: bati muito nas filhas e era muito controlador. Em 1983, Maria levou um tiro de espingarda de Marco, enquanto dormia. Como sequela, perdeu os movimentos das pernas, tendo que viver em uma cadeira de rodas. Marco tentou acobertar o crime, afirmando que o disparo havia sido cometido por um ladrão. Após um longo período no hospital, retornou para casa. Ela foi mantida presa e passou por uma série de agressões. Ele tentou novamente assassiná-la com eletrocussão e afogamento. Maria da Penha ficou paraplégica. Apenas sete anos depois do ocorrido, seu marido foi a júri, sendo condenado a 15 anos de prisão. A defesa apelou da sentença e, no ano seguinte, a condenação foi anulada. Depois de 19 anos do julgamento, Marco ficou preso apenas por dois anos, em regime fechado. O episódio chegou à Comissão Interamericana Dos Direitos Humanos Da Organização Dos Estados Americanos e foi considerado, pela primeira vez na história, um crime de violência doméstica. Em 7 de agosto de 2006, a Lei Maria da Penha foi sancionada entrando em vigor no dia 22 de setembro de 2006.