Dr. Bandeira será 1º vice-presidente da Assomasul

União pelo fortalecimento da entidade e possível candidatura à reeleição fizeram o prefeito de Amambai a abrir mão de disputar a presidência.
O prefeito de Amambai, Dr. Edinaldo Bandeira (PSDB). Ele será o 1º vice-presidente da Assomasul na próxima gestão administrativa da entidade. (Fotos: Divulgação)

Vilson Nascimento

O prefeito de Amambai, Dr. Edinaldo Bandeira (PSDB) será o primeiro vice-presidente da Assomasul (Associação dos Municípios de Mato Grosso do Sul).

O atual presidente da entidade municipalista, o prefeito de Bataguassu, Pedro Arlei Caravina vai para a reeleição tendo como segundo vice-presidente o prefeito Manoel dos Santos Viais, de Caracol. A eleição acontece no dia 24 de janeiro na sede da Assomasul, em Campo Grande.

Segundo Dr. Bandeira, que chegou a ter nome cogitado por prefeitos e consórcios intermunicipais para disputar a presidência da principal entidade que atua na defesa dos interesses dos municípios no Estado, apesar do apoio recebido ele desistiu de disputar a eleição por dois motivos distintos.

Um deles, segundo o prefeito, foi a decisão adotada pelos prefeitos pelo consenso visando manter a Assomasul fortalecida para lutar pelos interesses dos municípios.

Já a segunda motivação, segundo Dr. Bandeira, foi o fato de uma possível candidatura sua a reeleição em 2020, em Amambai.

“Caso assumisse a presidência da Assomasul eu teria que renunciar ao cargo após um ano em três meses para disputar a reeleição a prefeito aqui em Amambai, por isso optei por desistir de uma eventual candidatura à presidência da Assomasul neste momento. Em um eventual segundo mandato como prefeito podemos cogitar essa hipótese”, disse à reportagem do grupo A Gazeta, o prefeito Dr. Bandeira.

Segundo o prefeito, que hoje já exerce o cargo de diretor de saúde da entidade, a decisão de manter a união em torno de uma presidência que já está desempenhando um grande papel frente à entidade só vem a fortalecer ainda mais a Assomasul perante as entidades governamentais e privadas do Estado e a nível nacional.