Com 4,9 milhões de doses aplicadas em Mato Grosso do Sul, vacinação contra Covid-19 completa um ano

Vacinação contra Covid-19 completa um ano - Foto: Álvaro RezendeA primeira remessa de vacinas contra Covid-19, com 158.760 doses da Coronavac, desembarcou há exatamente um ano, às 15h10min da tarde de 18 de janeiro de 2021, na Base Aérea de Campo Grande.

Em ato simbólico no mesmo dia, quatro sul-mato-grossenses foram vacinados contra Covid-19. A campanha de vacinação geral contra Covid-19 começou na manhã de 19 de janeiro de 2021. 

Em um ano de campanha de imunização, 82,24% da população geral sul-mato-grossense está vacinada com a primeira dose e 73,60% imunizada com as duas doses. 

Ao todo, 4.910.437 doses foram aplicadas desde 18 de janeiro de 2021, de acordo com dados do vacinômetro.

Em relação a população sul-mato-grossense acima de 18 anos, 100,64% está vacinada com primeira dose e 91,63% imunizada com as duas doses. 

Em relação a população adolescente (12 a 17 anos), 87,40% está vacinada com primeira dose e 64,99% imunizada com as duas doses.

Profissionais da área da saúde da Santa Casa, Hospital Regional de Mato Grosso do Sul (HRMS) e Hospital Universitário (HU); idosos e asilados foram os primeiros da fila a tomarem a vacina. 

De acordo com o secretário de Estado de Saúde, Geraldo Resende, o decorrer de um ano de imunização foi de muita luta. 

"Imunizamos muita gente e evitamos mortes. Durante oito meses fomos destaque no País, em primeiro lugar na cobertura vacinal. Podemos imunizar muito mais, nosso desafio neste novo ano será chamar a população para a dose de reforço, vacinar nossas crianças e conseguir alcançar os negacionistas. Estes vão ser nossos desafios”.

Linha do tempo 

O Correio do Estado acompanhou a trajetória da vacinação contra Covid-19 em um ano. Confira:

Vacinas

A vacina da Coronavac-Sinovac-Butantan foi a primeira a ser aplicada no Estado, em 18 de janeiro de 2021. A eficácia da vacina é de 50,39%, de acordo com a bula.

A vacina da AstraZeneca-Oxford-Fiocruz chegou no Estado em 24 de janeiro de 2021.

A segurança geral da vacina é de 70% após aplicação das duas doses e 52% após aplicação da primeira dose, de acordo com a bula.

A vacina da Pfizer-BioNTech chegou em Mato Grosso do Sul em 3 de maio de 2021. 

O imunizante possui eficácia geral de 95% após aplicação da segunda dose, de acordo com a Pfizer

A vacina da Janssen desembarcou em 24 de junho no Estado. A eficácia geral da vacina é de 66%. 

Para casos graves, sua eficácia é de 76,7% após 14 dias da vacinação, e de 85,4% após 28 dias da vacinação, de acordo com a bula

Público

A segunda dose da vacina contra Covid-19 começou a ser aplicada em 9 de fevereiro de 2021 em idosos e profissionais da área da saúde.

A vacinação de adolescentes de 12 a 17 anos sem comorbidades começou em 14 de agosto de 2021 em Campo Grande.

A terceira dose da vacina contra Covid-19 começou a ser aplicada em 27 de agosto de 2021 em imunossuprimidos, idosos e profissionais da área da saúde.

A quarta dose da vacina contra Covid-19 começou a ser aplicada em 21 de dezembro de 2021 em Campo Grande.

 A vacinação de crianças de 5 a 11 anos começou em 15 de janeiro de 2022, quase um ano depois do início da campanha de imunização.

Profissionais da Segurança Pública começaram a ser vacinados em 3 de abril de 2021 em Campo Grande.

Profissionais da educação, do transporte coletivo urbano e da limpeza urbana começaram a ser vacinados em 30 de abril de 2021.

Gestantes e puéperas começaram a ser vacinadas contra Covid-19 em 4 de maio em Campo Grande. 

A vacinação em gestantes com AstraZeneca foi suspensa em 11 de maio em todo o Brasil. 

Com isso, gestantes vacinadas com a primeira dose da AstraZeneca passaram a receber segunda dose da Pfizer a partir de 24 de julho de 2021.

Locais

Unidades Básicas de Saúde (UBS), Unidades de Saúde da Família (USFs) e Unidades Básicas de Saúde da Família (UBSFs) são pontos de imunização contra Covid-19 espalhados pelas sete regiões de Campo Grande.

O polo de vacinação Ayrton Senna foi o primeiro a operar em formato drive-thru na Capital, em 3 de fevereiro de 2021, com capacidade inicial para vacinar cerca de 200 pessoas diariamente. O local encerrou atendimentos em 1º de novembro.

O polo de vacinação Guanandizão começou a operar em 23 de março de 2021 em Campo Grande. 

A capacidade inicial de atendimento estimada era de 2,5 mil a 3 mil pessoas por dia. O local encerrou suas atividades em 30 de setembro de 2021.

O ponto de imunização Albano Franco funciona em formato drive-thru desde 7 de abril de 2021 em Campo Grande.

O polo de vacinação da Universidade Católica Dom Bosco (UCDB) começou a operar em 24 de junho no formato drive thru em Campo Grande. O local tem capacidade para aplicar 20 mil doses diárias.

Supermercados e terminais de ônibus de Campo Grande começaram a vacinar contra a Covid-19 em 19 de agosto de 2021. 

O objetivo era o de oportunizar o acesso da população à vacina e ampliar a cobertura vacinal.

Marcas

Mato Grosso do Sul passou a ter mais vacinados do que infectados em 24 de março de 2021. Na época, beirava 10% da população vacinada com primeira dose.

Mato Grosso do Sul ocupou o 1º lugar no ranking nacional de vacinação contra Covid-19 de 29 de março até meados de outubro de 2021, quando foi ultrapassado por São Paulo.

Mato Grosso do Sul bateu a marca de um milhão de doses aplicadas em 22 de maio de 2021, data em que 25% de sua população estava vacinada com uma dose.

Mato Grosso do Sul ultrapassou um milhão de pessoas vacinadas em 12 de junho de 2021, quando 35% de sua população estava vacinada com primeira dose.

Mato Grosso do Sul atingiu 50% da população vacinada com a primeira dose em 10 de julho de 2021. Enquanto isso, 25% dos sul-mato-grossenses estavam totalmente imunizados com as duas doses.

Mato Grosso do Sul ultrapassou um milhão de pessoas completamente imunizadas contra Covid-19 em 11 de agosto, o que representa 35,93% da população geral sul-mato-grossense.

O Estado ultrapassou a marca de quatro milhões de doses aplicadas em 27 de outubro de 2021, quando 77,82% da população estava vacinada e 64,24% imunizada

Mato Grosso do Sul atingiu a imunidade coletiva em 24 de novembro de 2021, quando 70% de sua população estava vacinada com as duas doses da vacina contra Covid-19.

Internações e mortes em queda

O avanço na vacinação é responsável pela queda no número de testes positivos, internações e mortes por Covid-19. Internações em hospitais atualmente mantêm-se estáveis. 

Segundo dados do Boletim Epidemiológico divulgado em 8 de junho de 2021, 1.339 pessoas encontravam-se hospitalizadas. Foi o maior número desde o início da pandemia.

Em recorde, junho de 2021 foi o mês com maior número de casos e internações por Covid-19. O número de pessoas à espera de um leito alcançou 293 em 28 de junho, segundo dados do boletim.

O período também foi marcado por transferência de paciente para outros estados devido à falta de vagas, desabastecimento de medicamentos em hospitais e fila para enterrar pessoas em cemitérios. 

Os meses com mais testes positivos de Covid-19 são junho 2021 (44.686), maio 2021 (42.540), dezembro 2020 (34.700) e março 2021 (34.070). 

Os meses mais letais da pandemia foram abril 2021 (1.411); junho 2021 (1.327); maio 2021 (1.140); março 2021 (1.108) e julho 2021 (690). 

Vacinação em massa na fronteira

A SES recebeu cerca de 165 mil doses extras da Janssen para realização de estudo da eficácia da vacina em 13 municípios fronteiriços de Mato Grosso do Sul. O início da vacinação em massa ocorreu em 2 de julho de 2021.

As cidades beneficiadas e que fazem fronteira com Paraguai e Bolívia são Mundo Novo, Japorã, Sete Quedas, Paranhos, Coronel Sapucaia, Aral Moreira, Ponta Porã, Antônio João, Bela Vista, Caracol, Porto Murtinho, Corumbá e Ladário.

A vacinação em massa beneficiou não apenas os 13 municípios de fronteia, mas também o restante do Estado.

De acordo com dados da Secretaria de Estado de Saúde, 90.438 pessoas foram imunizadas em sete dias nos 13 municípios da fronteira.

Fonte: Naiara Camargo/ Correio do Estado