Morador de Iguatemi é autuado após divulgação de fotos e vídeos de pesca predatória nas redes sociais

Foto: Divulgação/PMA

Policiais Militares Ambientais de Mundo Novo (MS) autuou um pescador de 37 anos por pesca predatória. Ele sido identificado por imagens de fotos e vídeos da prática de pesca ocorrida no início do mês. 

Após receber o material, a PMA iniciou a identificação de quatro pessoas, que estavam à margem do rio Iguatemi, nas proximidades de uma embarcação. No vídeo, é detalhada a captura de 178 peixes de várias espécies.

Os policiais localizaram o endereço de um dos infratores, de 37 anos, residente em Iguatemi (MS). Na residência, a esposa dele afirmou que o homem estaria no Paraguai, na cidade vizinha de Salto Del Guayra, e informou que ele não era pescador profissional.

Para verificação do ato de pesca predatória, a PMA considerou a cota de um exemplar de peixe capturado para cada pescador, portanto, acima da cota permitida. Os quatro pescadores poderiam ter matado apenas um espécime de pescado cada um.

Diante dos fatos, foi confeccionado um auto de infração contra o infrator, sendo arbitrada multa de R$ 700,00.

Os outros pescadores serão localizados e autuados também no mesmo valor. Os autuados responderão também por crime ambiental de pesca predatória.

Se condenados pelo crime ambiental poderão pegar pena de um a três anos de detenção.

Fonte: Progresso