Iguatemi está com saldo positivo de empregos, segundo Caged

Fotos: Divulgação

Diariamente são admitidos e demitidos trabalhadores em todo Brasil, seja pela abertura/fechamento de empresas, qualificação profissional, entre outros fatores. Neste ano, a pandemia do coronavírus (covid-19) também obrigou algumas empresas a reduzirem o quadro de funcionários em algumas áreas, mas apesar da crise, o saldo ainda é positivo para o Cone Sul do MS, segundo o último levantamento do Ministério do Trabalho e Emprego, por meio do Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados), referente ao mês de Março.

Em todo o Cone Sul foram gerados 1.759 novos empregos e mesmo com as demissões o saldo ainda fica positivo (719). Apenas o município de Juti apresentou saldo negativo entre os 14 municípios que compõem o Cone sul do Estado. (Veja tabela abaixo)

Iguatemi realizou 117 admissões e desligou 69, ficando com saldo positivo de 48 empregos gerados em março.

Amambai, considerado um dos municípios polos de desenvolvimento, registrou 130 demissões e 237 admissões. Só nesta sexta-feira, dia 30, o município recebe a inauguração de mais um empreendimento de vendas por atacado e varejo, que já gerou 70 novos empregos para o município.

Tabela: Grupo A Gazeta

Em todo o MS 

De acordo com o CAGED (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados) o estoque de emprego formal no MS apresentou expansão em março de 2021. O crescimento foi de 5.152 postos de trabalho, equivalente a variação de 0,95% em relação ao estoque do mês anterior. Esse resultado originou-se de 23.867 admissões e de 18.715 desligamentos

Em termos setoriais, os dados mostram que o melhor resultado foi o do setor de serviços (+2.555 postos de trabalho), seguido pelo setor de comércio (+958), agropecuária (+798), indústria (+574) e construção (+267). Todos os setores apresentaram saldos positivos.

No mês de Março 2021, Mato Grosso do Sul está em 8º lugar entre as unidades da federação na geração de empregos formais com saldo de 5.152 empregos. O crescimento de 0,95% em relação ao estoque de emprego do mês anterior coloca o MS em 1º lugar em termos de crescimento percentual em março de 2021.

No acumulado dos últimos 12 meses, que engloba o período de Abril/20 a Março/21, o MS ocupa o 14º lugar no país com um saldo de 21.116 empregos formais.

Fonte: Raquel Fernandes/ Grupo A Gazeta (com informações Funtrab)