Vereador Manezinho retorna do recesso focado em melhorias para população

Legenda: O parlamentar apresentou suas indicações e garantiu que vai manter diálogo com o prefeito André Nezzi e sua equipe para garantir resultados

O vereador Manoel Batista de Souza o “Manezinho” (DEM) – retornou do recesso parlamentar focado em apresentar indicações que visam ações e melhorias para a população. Para a Secretaria Municipal de Governo e Infraestrutura, Manezinho solicitou que seja construído um sistema de escoamento de águas - interligando o bairro Jardim Adonai até a lagoa de captação da região.

O vereador explica que os moradores vêm sofrendo a cada chuva devido ao grande volume de água que acumula no bairro. “A reclamação que temos é que às vezes a chuva chega a invadir algumas residências, e que, além de prejudicar as encher as fossas faz com que a água retorne através dos encanamentos para dentro das casas. Os moradores clamam por uma medida eficiente que venha sanar tais transtornos”, disse Manezinho.

Outra indicação do vereador Manezinho foi apresentada ao prefeito André Nezzi com cópia à Secretaria Municipal de Educação e Esportes e à Secretaria Municipal de Saúde. No documento, o parlamentar pede que a municipalidade viabilize um projeto com psicólogos exclusivo para atender os profissionais da sede do município e dos distritos que trabalham diretamente com crianças e adultos que sofrem de distúrbios psiconeurológicos.

A proposição do vereador visa atender o profissional que trabalha diretamente com crianças portadoras de distúrbios neurológicos e psíquicos, tendo em vista que muitos profissionais, acabam desenvolvendo quadro clínico de depressão e outros problemas emocionais em decorrência do envolvimento direto e intenso no trabalho.

“Sabemos da existência de atendimento com psicólogos na área da educação, porém, o que estamos solicitando é que tal projeto seja voltado não só aos profissionais da educação, mas que se estenda aos projetos sociais do município, tais como: Sorriso da Criança, Lar do Idoso, APAE, CEMA, dentre outros; evitando dessa forma a ocorrência de afastamento de professores e outros servidores por licença para tratamento”, pontua Manezinho.

Fonte: Assessoria