Presidente do Sindicato Rural, prefeito e representantes do agronegócio se reúnem para discutir perdas na produção agrícola em Caarapó

O presidente do Sindicato Rural de Caarapó, Carlos Eduardo Macedo Marquez o “Cacá”. Foto: DivulgaçãoDevido à seca que tem causado prejuízos ao agronegócio, principalmente em relação à safra de soja, em vários municípios de Mato Grosso do Sul, o presidente do Sindicato Rural de Caarapó, Carlos Eduardo Macedo Marquez o “Cacá”, se reuniu nesta segunda-feira (10), com o prefeito André Nezzi, e representantes do agronegócio para discutir a situação de calamidade no Vale da Esperança.

A reunião aconteceu na sede do sindicato e contou também com a presença de membros da diretoria da entidade, além de Jean Alves Rabelo do Escritório PAC – Projetos Agropecuários Caarapó, um representante da empresa Coamo e outro da J.B Rural.

Um documento o qual relata a situação crítica do município, inclusive com dados referente às perdas até o presente momento e quantidade de chuva nos últimos dias foi entregue ao presidente do Sindicato Rural, e lido diante dos presentes.

Dados da empresa Coamo apontam que a última chuva considerada boa no município aconteceu no dia 29 de novembro do ano passado com um total de 45 milímetros.

No mês de dezembro choveu 22 milímetros, sendo chuvas isoladas, não abrangendo o município.

O laudo de frustração conforme a Coamo é de uma área de 90.000 ha e uma perda estimada em 65% até o presente momento.

Essa perda é devido à ocorrência da seca prolongada que já dura mais de 40 dias, ocorrida no florescimento e formação de grãos da soja.

Conforme Cacá, diante dos números apresentados na reunião, acredita-se que Caarapó seja um dos municípios mais afetados. "O sindicato registrou o encontro em ata e elaborará um documento o qual será encaminhado ao prefeito André Nezzi, o qual dará caminho ao Ministério da Agricultura para que tome as providências possíveis e com isso sejam prorrogadas as dívidas dos produtores", afirmou Cacá.

 Fonte: José Carlos/ Caarapó News