Escola de Caarapó trabalha conhecimentos sobre direitos e deveres como cidadão aos seus alunos

O processo de aprendizagem percorre por um caminho de constante construção, e alcançar o sucesso dentro da sala de aula requer vencer obstáculos. Prosseguindo em busca deste alvo, professores se organizam diariamente para levar aos seus estudantes conhecimentos científicos e sociais, estes que são fatores contribuintes para a completude de um cidadão que saiba valorizar a vida em sociedade.
Sabendo disso, a Escola Estadual Professor Joaquim Soares Vianna e seus professores estabeleceram o compromisso de oferecer aos estudantes conhecimentos sobre seus direitos e deveres como cidadão. Por consequência, em meio a este pilar social, surgiu a necessidade de se debater a atual proposta da reforma da previdência com seriedade.
Para ter uma ancoragem na verdade, as professoras Érica Icassatti (Língua Portuguesa), Amanda Irineu (Matemática), Vânia Lopes (Filosofia/Sociologia) e Jovania Maran (Arte), utilizaram da transdisciplinaridade para investigar o assunto e elaborar com as turmas dos 2º anos do ensino médio o trabalho de montagem do gênero panfleto informativo que demonstre a importância dos estudantes em participar das transformações em sua sociedade.
“Os panfletos informativos foram construídos durante as aulas nas disciplinas referidas anteriormente, cada professora se encarregou de desenvolver e colaborar na construção da verdade sobre as mudanças previdenciárias já propostas pelo governo. Desta forma, entendemos que o assunto é de interesse não somente dos que já estão participando deste direito, mas daqueles que são os futuros colaboradores neste dinamismo social, os estudantes”, observou Érica.
Conforme Érica nas aulas de matemática foi possibilitado o ensino sobre os cálculos previdenciários, onde os estudantes puderam pesquisar as realidades da contribuição previdenciária de membros de sua família e da escola. “Aliado a isto, reuniram a criatividade artística, linguística e sociológica para montagem de panfletos que expressassem a aprendizagem adquirida”, salientou.
A professora informou ainda que além das aulas ministradas sobre a temática, acrescentou-se os conhecimentos forenses do advogado Douglas Cardoso - sócio proprietário da empresa Oliveira & Cardoso Advogados em Caarapó.
No encontro marcado no ultimo dia 13 na referida escola desenvolveu-se uma aula jurídica recheada de explicações e dúvidas que partiram dos estudantes e professores numa conversa sincera sobre os atuais fatos interligando as realidades da vida de cada um e sanando especulações infundadas que percorrem as mídias.
“A escola possui papel determinante na formação cidadã, trazer um profissional da área jurídica para apresentar informações técnicas e esclarecer as dúvidas dos estudantes acerca de um assunto tão importante, com certeza contribui para a formação de cidadão críticos e atuantes”, frisou Renata Sales Goulart Euzebio, professora de Língua Inglesa e colaboradora deste trabalho.
“Uma vez que estipulados os alvos, poderemos então, percorrer o caminho da educação. É com o compromisso de educar, não apenas para o trabalho profissional, mas também para a formação cidadã do indivíduo protagonista, que aulas como esta estão interessadas em construir seres humanos que compreendam sua importância em participar das mudanças sociais e ser questionador comprometido com a verdade, deixando dessa maneira conhecimentos fundamentados no senso comum e mostrar que a escola é o início dessa edificação, garantindo uma sociedade igualitária e ativa”, avaliou o diretor da escola, Ismael Martins Guevara.


(Texto da professora Érica Icassatti)