André Nezzi projeta inauguração do Espaço Jovem de Caarapó em 90 dias

Três meses. Esse é o prazo estipulado pelo prefeito de Caarapó, André Nezzi (PSDB), para a conclusão do Espaço Jovem – complexo de lazer em construção na área do Balneário Municipal Ayrton Senna da Silva, em Caarapó. A informação foi divulgada no início desta semana.

O Espaço Jovem é um local destinado a eventos direcionados à juventude de Caarapó. Possui quadra de eventos, drenagem pluvial, pavimentação asfáltica e outras benfeitorias, como praça de alimentação, quiosques, palco coberto, iluminação ornamental e sanitários. Os investimentos somam mais de R$ 1,5 milhão, entre recursos federais, viabilizados junto à União pelo então deputado federal Geraldo Resende, e próprios do município. “Estamos buscando resolver uma carência há muito tempo registrada no nosso município, que é a falta de um local apropriado para a população jovem se encontrar e, principalmente, se divertir de forma sadia. Esse é o desejo da grande maioria dos jovens de Caarapó, que há muito tempo carece de um espaço adequado para essa finalidade, sem perturbar o sossego público”, destacou o prefeito de Caarapó.

No início desta semana, o dirigente caarapoense divulgou a informação segundo a qual a Secretaria Municipal de Governo e Infraestrutura assumiu a parte final das obras do local que não constavam do projeto original. “A parte de responsabilidade da empreiteira já está concluída, mas havia algumas obras complementares que não estavam no contrato. A solução foi assumirmos essa parte por administração direta”, disse o prefeito.

De acordo com o secretário municipal de Planejamento, Projetos e Habitação, Roberto Nakayama, os serviços complementares assumidos pela prefeitura englobam a implantação de medidor de energia, mureta, rebaixamento de rede, luminárias nos quiosques e palco; obras de acessibilidade, com construção de rampa com corrimão e guarda-corpo, construção de escada de acesso ao palco e instalação de piso tátil; instalações sanitárias dos quiosques, construção de fossas sépticas e sumidouros e caixas de drenagem e águas pluviais.

“Os serviços estão sendo executados com mão de obra da própria prefeitura, o que reduz gastos”, avalia o secretário, acrescentando que essa parte complementar está consumindo em torno de R$ 60 mil de recursos próprios. “Se fôssemos empreitar essa parte complementar, não gastaríamos menos de R$ 150 mil, considerando s preços de mercado”, observou, destacando, com isso, o espírito de austeridade da gestão municipal.

O Espaço Jovem vem ao encontro da premissa legal segundo a qual na política pública de desporto e lazer destinada ao jovem deverá considerar a oferta de equipamentos comunitários que permitam a prática desportiva, cultural e de lazer.

Especialistas afirmam que o lazer está diretamente relacionado ao bem-estar, à autoestima e à saúde, visto que diversão contribui para equilibrar o corpo e a mente, o que, por si só, justifica os investimentos realizados.


Dilermano Alves